Autor: Estêvão Ferreira

Princípio de Pareto:

5 Passos para identificar e eliminar esforços inúteis.

 

Façamos um leve exercício de pensamento: por que eu me esforço tanto e não consigo atingir os resultados esperados?

 

Tenho certeza que essa pergunta passa pela cabeça de 80% das pessoas que estão nas grandes, médias e pequenas organizações (em negócio próprio ou não), buscando seu lugar ao sol e vendo, dia-a-dia, oportunidades passando pela sua frente sem que consigam apoderar-se delas e fazer dessas oportunidades sua escala rumo ao topo, mesmo que empreendendo esforços absurdos.

 

Bom, mesmo nesse momento de economia estagnada (crescimento do Produto Interno Bruto de 0,1% em 2014 – Fonte: IBGE) que apresenta altos índices de desemprego (5,9% – fonte:IBGE), quase tudo desacelerando, eu posso afirmar que possuímos um grande incentivo para a melhoria pessoal contínua, porque independente do cenário apresentado, trabalhar suas melhores habilidades (muitas delas que você sequer conhece), pode significar destacar você em qualquer ambiente.

 

Para dar início a esse processo de melhoria pessoal contínua, através da série “As ferramentas da qualidade aplicadas” apresento o “Princípio de Pareto”.  O Princípio de Pareto, elaborado pelo economista italiano Vilfredo Pareto, nos diz que há um desequilíbrio entre causa e efeito, apontando de maneira genérica a relação 80/20: Para obtenção de 80% dos resultados, há necessidade de aplicação de 20% dos esforços. O que implica dizer que, para obtenção de 20% dos resultados, há aplicação de 80% dos esforços. Esquisito isso pra você? Então vamos tentar simplificar isso através de alguns exemplos:

 

  • 80% do total de vendas estão relacionados com 20% dos produtos;

  • 80% dos lucros estão relacionados com 20% dos clientes;

  • 80% dos acidentes de trânsito são causados por 20% dos motoristas;

  • 80% dos usuários de computador usam apenas 20% dos recursos disponíveis;

  • 80% do tempo usamos 20% de nossas roupas;

  • 80% das pessoas preferem 20% dos sabores ou cores disponíveis;

  • 80% dos resultados são obtidos por 20% dos funcionários.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

(Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO)

 

Olhando esses exemplos acima e pensando na sua atividade profissional, pessoal, etc… Vamos fazer mais um leve exercício: Onde estão seus esforços? Qual o resultado disso? Como eu descubro pra onde foram? Agora, é hora de pegar papel e caneta (ou o Mindmeister) e botar a cabeça para produzir – com foco no resultado, mas aproveitando o processo. 5 Passos para aplicar o Pareto na sua vida e eliminar esforços inúteis.

 

1. Determine qual o seu objetivo.

O que você pensa (e vai) alcançar? Qual a meta desejada? Definir o objetivo é uma tarefa a qual muitas pessoas não estão preparadas. Caso você empaque aqui nesse item, o processo de coaching é a saída certa pra você. Caso você tenha uma meta definida, anote-a de forma bem clara. Saber pra onde estamos indo é o primeiro passo para chegar lá.

 

2. Estabelecendo o Princípio de Pareto: defina como classificar os itens a serem encontrados

E o que tem te atrapalhado? Bom, essa é uma definição sua e nessa análise através do Pareto é preciso uma boa dose de sinceridade pra achar os fatores de perda, que são os itens que efetivamente atrapalham o alcance da sua meta. Esse item ajuda a eliminar esforços empreendidos que não te levam em direção à tua meta.

 

3. Numa folha (ou check list) organize esses itens de modo a ficarem agrupados

Agrupar fatores de perda, classificando-os, ajuda a não ter retrabalho. Muitas vezes aparecem coisas como “falta de grana” e “falta de recurso financeiro”. Pra não dar a mesma nota duas vezes, agrupar fatores similares ajuda a eliminar redundâncias e a ser mais assertivo na atribuição de valores e análise de notas.

 

4. Verificar a frequência que os eventos ocorrem

É hora de dar números aos problemas. Pode ser que você tenha essa dificuldade, muitas pessoas a tem, mas é preciso enfrentar de frente para ir adiante. Numere na escala de 1 a 10, sendo 1 o menor impacto e 10 o maior impacto. Não deve ser difícil visto que você sabe onde o calo do sapato mais te aperta.

 

5. Encontrando o Princípio: O diagrama de Pareto

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Diagrama de Pareto aplicado a falta de tempo para estudar.

 

Se você teve dificuldade até agora, deverá precisar de ajuda nesse ponto. O gráfico de pareto é simples e pode ser ajustado para qualquer meta (seja ela emagrecimento, foco nos estudos, gerenciamento da rotina, educação dos filhos, etc). O gráfico, basicamente, te diz onde estão, em ordem decrescente, os índices de maior impacto da tua vida. Sim, os itens que precisam ser trabalhados para que a sua meta seja alcançada. A linha é um norteador indicando o percentual acumulado.

 

Os passos acima são simples e de fácil aplicação, mas pode ser que, em um primeiro momento dê trabalho porque você não está acostumado, mas sair da sua zona de conforto e fazer coisas impensadas é o que vai te fazer atingir seus objetivos e fazer coisas inimagináveis. Após a visualização do gráfico, no 5º Passo, é hora de agir e elaborar estratégias para eliminar os esforços inúteis e concentrar suas energias em algo realmente produtivo.

 

Se você tiver dúvidas em relação à aplicação do princípio de Pareto no aprimoramento pessoal, através dos cinco passos, entre em contato conosco clicando aqui que teremos o maior prazer em ajuda-lo (a).

 

Se você procurar uma ferramenta transformadora para inovar na sua vida, conheça o Coaching. Estamos iniciando novos processos de Coaching e você pode ser selecionado para um processo. Deixe seu e-mail conosco e receba maiores informações.

 

Nós acreditamos em você. Acredite também, porque sua melhor ferramenta é você.

Sucesso!

 

Autor: Estêvão Ferreira

Skype: estevao_ferreira

 

<voltar>

sessoes de coaching, palestra, workshop, coach

Grupo Coach

CNPJ: 23.314.991/0001-82

Tel.: RJ (21) 3005-0041 | (21) 99768-5305

SC (47) 3306-6138  
contato@grupocoach.com.br

  • Facebook Social Icon